Rheinmetall apresenta seu novo gigante blindado



Um caminhão totalmente preparado para enfrentar as condições mais duras possíveis, mesmo sob pesado fogo inimigo. Esse é o novo caminhão militar HX3, produzido pela Rheinmetall. O caminhão incorpora todas as tendências militares do futuro, e está preparado para uso de diversas tecnologias inovadoras.



Para a tripulação e motorista, o caminhão oferece maior proteção contra tiros e explosões, além de maior conforto e mobilidade, além de contar com uma maior flexibilidade operacional, podendo servir como base, radar, transportador de cargas e pessoal, e até lançados de mísseis. O caminhão também foi preparado para poder passar por atualizações futuras, ampliando sua vida útil consideravelmente.



Esses caminhões já saem de fábrica complementa prontos, contando inclusive com os armamentos que serão usados em combate. O modelo pode ser fabricado em versões de dois, três, quatro ou cinco eixos ( 4×4 a 10×10), sempre com tração integral. O chassi é projetado para ter maior resistencia à torção do que o HX2, que era o modelo anterior.



Em tecnologia, o caminhão conta com Emergency Brake Assist (EBA), Adaptive Cruise Control (ACC) e Lane Departure Warning (LDW). A arquitertura eletrônica e elétrica foi completamente reprojetada, podendo ser usada até para transformar o caminhão em um modelo autônomo, sem motorista.



Esses caminhões são fabricados exclusivamente sob as demandas dos clientes, e podem receber cabines com diferentes tipos de blindagem, dependendo das demandas. Eles são pintados com camuflagem convencional, e também tem um modo furtivo, que oculta as transmissões de rádio e de calor, ocultando o caminhão da visão do inimigo, mesmo o mais preparado.



Sob a cabine podem ser instaladas metralhadoras de grosso calibre, como a .50. Para facilitar a manutenção, todos os modelos HX3 tem componentes intercambiáveis entre si, garantindo que o veículo tenham o maior tempo de disponibilidade total.


Os caminhões Rheinmetall HX são usados por forças militares da Alemanha, Grã-Bretanha, Austrália, Nova Zelândia e Áustria, com mais de 1.500 unidades vendidas para esses países, e grandes pedidos realizados pela Noruega e Suécia, com entregas para os próximos anos.


Fonte: Blog do Caminhoneiro

0 visualização0 comentário