Fabiano & Bonatto: escrevendo o nome da dupla na música sertaneja carioca



No ranking produzido pelo Ecad - Escritório Central de Arrecadação e Distribuição – o sertanejo predomina como o gênero musical mais presente no dia a dia dos brasileiros, e agora chega aos corações dos cariocas. Com cantores solos ou em duplas, o sucesso é cada vez maior, o que o diga a dupla Fabiano & Bonatto. Representantes da renovada música sertaneja, possuem o diferencial de alternarem suas vozes entre primeira e segunda. Juntos compõem o cenário sertanejo com o som do campo mesclado com o pop, romantismo e temperado com muito sol e mar.


Em pouco tempo de estrada, a dupla vem escrevendo seu nome na música sertaneja carioca. Já se apresentou nas maiores casas noturnas e de shows na cidade e no interior do Rio de Janeiro, foi a primeira dupla a fazer um evento como atração principal na casa de shows Canecão e agraciada com a participação na coletânea da Som Livre - Coração Sertanejo com a música “Melhor Pra Gente”.


Para falar mais sobre o trabalho, projetos e desafios, EU AMO CAMINHÃO conversou com Fabiano Rocha, carioca da gema, que convidou o cantor e amigo de trabalho Bruno Bonatto para compor a dupla sertaneja.



Como surgiu a dupla sertaneja Fabiano & Bonatto?


Inicialmente eu havia formatado um trabalho solo, mas na época a tendência era muito clara quanto à questão de dupla. Quase não tinha artista solo. Então, resolvi fazer uma dupla em 2009, mas o primeiro rapaz ficou até 2012. No início não tinha muito shows. O sertanejo estava, a título de Rio de Janeiro, iniciando.


Como você define a dupla nesse universo da música sertaneja?


A dupla se destaca bastante e tem até alguns diferenciais. Não temos uma primeira e segunda voz definida ao contrário da maioria. A gente inverte o tempo todo, de acordo com a música que vamos executar. Se achar que o meu timbre é melhor, canto eu; se achar que o dele (Bonatto) é melhor, canta ele. Isso é uma peculiaridade. A outra, por ser do Rio de Janeiro, tende a ter um viés um pouco mais pop. Não temos aqueles sotaques dos sertanejos de Goiânia. Então, a gente imprime uma característica mais pop, mais urbana.


Vocês fazem shows por todo Rio de Janeiro. Existe alguma diferença no repertório?


A gente se autointitula uma dupla sertaneja, mas o repertório já não é tão sertanejo até por conta da popularização de outros estilos que tem uma certa familiaridade com o sertanejo. Em relação ao repertório, aqui na capital fazemos as coisas mais populares e já no interior, conseguimos ser mais sertanejo, fazer coisas um pouco mais rebuscadas.



Conte-nos sobre os novos projetos e contato para shows.


A agenda de shows está voltando dentro do possível, nesse cenário de pandemia. Estamos fazendo uma média de três a cinco shows na semana. Obviamente não estamos com aquela agenda superlotada, em questão óbvia do cenário que a gente ainda vive, mas tem melhorado a cada dia até por conta do contingente de pessoas vacinadas. Como projeto, temos material inédito gravado pronto para ser lançado. Também estamos selecionando alguns repertórios para fazer um single, colocar umas três músicas novas aí na praça. Em termos de rede social, estamos com um projeto acústico que vamos pegar grandes sucessos do sertanejo, fazer vídeos temáticos, explorar nossa capacidade vocal. O contato para shows é 21-96419-7445.

0 visualização0 comentário