Empresa dos EUA desenvolve motor diesel dois tempos com pistões opostos que é mais eficiente


Um motor a diesel completamente diferente do que conhecemos hoje em dia, que queima menos combustível, poluí menos e produz a mesma potência e torque de motores convencionais com a cilindrada bem maior que a dele.


Esse é o motor diesel, com ciclo dois tempos, equipado com pistões opostos, com 10 litros de cilindrada, desenvolvido pela empresa Achates Power. Assista o vídeo abaixo para entender o funcionamento.


Um motor convencional tem um pistão que sobe e desce em cada cilindro, com ciclo de quatro tempos, onde o combustível e ar entram, são comprimidos, explodem e os gases são expelidos. O conjunto ainda tem válvulas, injetores, e outros sistemas para a completa combustão do combustível.

O motor da Achates Power tem dois pistões em cada cilindro, que recebem o combustível e explodem, empurrando os dois cilindros em direções opostas. Não existe cabeçote. Esse tipo de motor não é novo. Foi usado em veículos, navios e até aviões ao longo do século 20, mas caiu em desuso.


O motor de 10 litros, com 3 cilindros e 6 pistões, terá a mesma potência e torque de um motor convencional de 15 litros de cilindrada. De acordo com a Achates, a empresa tem capacidade para desenvolver motores de 4 a 20 litros de cilindrada, com potências entre 300 e 1.500 cavalos. Para exemplificar, o Cummins X15, de 15 litros e 6 cilindros, oferece até 605 cavalos de potência.


Entre os benefícios do motor da Achates Power, está o menor consumo de combustível, já que esse tipo de motor tem maior potência com menor cilindrada, e o combustível é queimado de forma mais eficiente.

Testes também indicam que esse motor tem emissões de poluentes muito menores do que os melhores caminhões com motores convencionais produzidos hoje em dia.


Além disso, é um motor mais simples, sem cabeçote e válvulas, o que pode oferecer um custo de manutenção menor, e até uma durabilidade maior, devido ao menor número de componentes.


A boa notícia é que uma tecnologia como essa pode entender a vida útil do diesel no setor de transportes, em uma época em que muito se fala em parar de usar o combustível em veículos comerciais, em nome da redução das emissões de poluentes.


Fonte: Blog do Caminhoneiro

0 visualização0 comentário