8 em cada 10 transportadoras já tem dificuldades para contratar motoristas

Fonte: Blog do Caminhoneiro



De acordo com um estudo realizado pelo Instituto Paulista do Transporte de Carga (IPTC), a grande maioria das empresas de transporte rodoviário de cargas de São Paulo e região já tem dificuldade para encontrar motoristas qualificados para suprir suas vagas.

O IPTC destaca que 81% das empresa já percebe essa falta crítica, e ressalta que 34% delas enfrentam grande rotatividade de profissionais.

A pesquisa também mostra que as frotas de 38% das empresas tem caminhões parados por falta de profissionais.

Cenário desafiador

O IPTC tem levantado dados relevantes sobre o transporte rodoviário, e pesquisas recentes mostram que o cenário nacional do transporte deve passar a enfrentar, cada vez mais, uma escassez de motoristas.

Isso se deve à uma considerável redução do número de emissão de carteiras de habilitação profissionais, nas categorias C, D e E, além da falta de interesse dos jovens em ingressar na profissão.

De acordo com o IPTC, o número de habilitações categoria C caiu 18,97% entre 2015 e 2019, representando uma redução de mais de 1 milhão de motoristas.

Problema mundial

Não é de hoje que são reportadas as grandes faltas de motoristas em muitos países pelo mundo. Estados Unidos, Canadá, Alemanha, Reino Unido e muitos outros tem passado pelo problema há vários anos.

Com as dificuldades da estrada, excesso de regulamentações e exigências dos governos e empresas, além do tempo longe de casa e salário considerados baixos, muitos motoristas tem abandonado a profissão, e os jovens, que antes substituíam profissionais que deixavam o volante, tem migrado para outros setores.

Soluções só a longo prazo

Esses países que vem enfrentando esses problemas há anos, tem tentado, sem muito sucesso, criar políticas de incentivo para entrada de novos profissionais no setor, principalmente jovens e mulheres.

Apesar disso, os resultados, se chegarem a acontecer, só virão a longo prazo, já que muitas vezes os governantes demoram a colocar as medidas em prática, e outras, que já estão sendo usadas, não tem surtido o efeito esperado.

Salários maiores

Uma das formas para se encontrar novos motoristas dispostos a enfrentar as estradas é o aumento de salários. Isso já vem acontecendo no Brasil. De acordo com a pesquisa do IPTC, o valor médio dos salários é o mais alto da história para os motoristas.

Fora do Brasil, as empresas oferecem salários mais altos e diversas bonificações para os caminhoneiros, como pagamento de bônus por KM rodado, por tempo de empresa, e também para aqueles motoristas que conseguem atrair novos motoristas para a empresa.

Algo tem que ser feito

No Brasil, até 2011, já se falava na falta de mais de 50 mil caminhoneiros. Com as seguidas crises econômicas que atingiram o país, esse panorama se reverteu.

Porém, como alertado pelo IPTC, a tendência já mudou novamente, agora para falta de caminhoneiros. Se algo não for feito pelos governantes, é provável que em breve estaremos noticiando grandes quantidades de caminhões parados por falta de motoristas, o que impacta significativamente, e de forma extremamente negativa, a economia do país como um todo.

Vagas em aberto

O Setcesp realizou um mapeamento, apenas em São Paulo e regiões, apontando que as empresas da região tem mais de 500 vagas para motoristas em aberto. O departamento de Recursos Humanos do sindicato está recebendo e fazendo encaminhamento de currículos para essas transportadoras.

Se tiver interesse nas vagas, envie seu currículo para vagas@setcesp.org.br.

4 visualizações
NOSSO TELEFONE

(21) 9 7460-5771 

NOSSO EMAIL
NOSSOS HORÁRIOS

Segunda a Sábado, das 08h30 às 19h.

NOSSOS SERVIÇOS

SERVIÇOS JURÍDICOS

ACORDOS COLETIVOS

BENEFÍCIOS

CONSULTORIA RH

ASSESSORIA CONTÁBIL

CARGA BLINDADA

ENCONTRE-NOS

Rua dos inválidos, 39 - Centro

Rio de Janeiro/RJ

 

VOLTE SEMPRE!

Desejamos muito sucesso para você, pois a suas conquistas também são nossas! Muito obrigado!

© 2020 Eu Amo Caminhão | Criado por Studio Nate e F3X